domingo, 29 de junho de 2008

História Mal Escrita - Capítulo 1 - Continuação...

No outro dia fui explorar os arquivos do Acervo e Liceu de Artes da cidade, pois, estava pesquisando um trabalho sobre cultura e sociedade e costumava sempre freqüentar este tipo de espaço. As horas voaram e quando me dei conta já estava quase anoitecendo, então me apressei para não me atrasar na primeira aula, foi quando desci rapidamente as escadas tropeçando e acabei esbarrando em uma garota que virava no sentido contrário ao corredor, sem querer derrubei os livros que ela carregava entre os braços, fiquei um tanto sem jeito, pedi desculpas e ajudei-a a recolher os livros do chão, quando levantei a cabeça pra mais uma vez pedir desculpas pelo ocorrido, foi então que acabei percebendo que era a garota da universidade que estava no meio dos calouros, assim que a reconheci fiz questão de mencionar que lembrava dela de lá da universidade, ela timidamente me confirmou que era novata lá no campus, então logo vi que a própria fazia parte dos calouros, pois então perguntei a ela o que fazia ali no Acervo, olhou meio desconfiada me respondendo que trabalhava ali, fiz questão de ser cordial e me ofereci pra acompanhá-la até o nosso campus, mas ela me dispensou, dizendo que ainda não tinha terminado o trabalho e que ficaria até mais tarde um pouco, sinceramente senti que ela ainda continuava me olhando de forma estranha parecendo não fazer muita questão da minha companhia, então, acabei me despedindo dela e fui correndo pra ver se assistia à primeira aula. Assim que cheguei na universidade fui logo colocar os papos em dias com a turma, pois se iniciava mais um semestre, mentes novas entrando, carne nova no pedaço, muita curtição, a galera da vanguarda discutindo novas idéias traçando novos cenários políticos-sociais e algumas mesmices de sempre. Diante de tudo o que acontecia, continuei tocando os meus projetos, indo ao Acervo e Liceu de Artes para completar minhas pesquisas, de vez em quando, avistava a garota tímida que sempre desviava os olhos de mim, principalmente quando eu estava observando-a, só que em alguns instantes notava que ela também me observava, mesmo que de longe, mas como a própria não fazia muita questão de falar comigo, acabei abstraindo a situação para não ser indelicado e nem incomodo.
Continua...

sábado, 28 de junho de 2008

Oie noiz akí ôtraveizzzzzz...

video

Diário de um desempregado...

Cadê as oportunidades? Engraçado... vivemos num verdadeiro paradoxo do mercado de trabalho, pois quanto mais nos especializamos menos oportunidades nos são oferecidas. Será que temos que ser multiuso ou ter múltiplas funções para pleitearmos aquela tão sonhada vaga naquela tão almejada empresa? Se isto realmente for verdade, faço-lhes então a seguinte pergunta, de que vale então nos graduarmos e pós-graduarmos com especializações se o mercado é dos “pau pra toda obra”?

Acredito ser uma verdadeira vergonha para um profissional que sai de uma universidade com o seu diploma na mão, não conseguir uma vaga de trabalho pelo simples fato de ter formação em um curso superior e o mercado querer fazer uso de um mero operador do sistema que não questione métodos e nem reclame por políticas de cargos e salários, por estes e outros motivos é que a maioria das vagas se destina aos que são formados em cursos médios, técnicos e seqüências, ou seja, “ferramentólogos”. Onde fica então o bom senso, a questão do crescimento profissional e valorização do conhecimento humano? Acredito que desceram pelo ralo depois de uma verdadeira descarga social exercida pelo capital no intelectual humano, pois para os grandes senhores feudais capitalistas contemporâneos, somos simplesmente uma mera engrenagem do sistema, mas continuo dizendo, ninguém faz idéia de quem vem lá...

quarta-feira, 18 de junho de 2008

Capítulo 1 - A representação da realidade



Meu nome é Marvel, tenho 22 anos, não sei o motivo do meu nome, mas às vezes fico me perguntando se o meu pai gostava de ler muitas revistas em quadrinho. Pois bem, estudo em uma grande universidade que se localiza no centro da cidade, me considero um simples jovem, idealista, revolucionário e sonhador, não tenho endereço fixo, vivo em busca de respostas em todos os lugares que vou. Conheço muitas pessoas, sou bem popular por onde ando, sendo identificado facilmente por onde transito, porém me sinto só em uma busca solitária de viver aquilo que ainda não vivi.

Certo dia estava travando mais um debate pelos corredores da universidade, foi quando encontrei Carlos, um amigo que sempre me acompanhou nas minhas ações políticas dentro do movimento social, ele me convidou para passar o fim de semana na casa dele, a família de Carlos era bastante legal, por este motivo aceitei na hora o convite. Quando descemos em direção ao pátio, encontrei uma turma de calouros reunidos com alguns veteranos do curso, logo avistei Tiago que me chamou pra apresentar à turma a mim, comecei a trocar algumas idéias com o grupo, mas percebi que tinha uma garota que me olhava meio estranho, no primeiro momento como estava com bastante pressa, falei aleatoriamente com todos, só que acabei não gravando o nome das pessoas, inclusive o da garota também, porém a fisionomia dela era bem marcante, pois, a própria tinha uma beleza diferente das outras que a acompanhava.


Continua...

domingo, 15 de junho de 2008

História Mal Escrita...


Aguarde... Brevemente no ciber espaço uma construção de páginas de uma história interativa... pelo ao menos a proposta será esta, por favor construam... pois o comentário é de vocês...

quinta-feira, 12 de junho de 2008

O Blog no Blog...



Sociedade civil aponta propostas de políticas de comunicação para a Bahia

Marco regulatório, financiamento público, produção de conteúdo e outros temas ligados às políticas públicas de comunicação fazem parte de um documento que contém 35 propostas de 45 organizações de toda Bahia. O levantamento é resultado da I Conferência Livre de Comunicação da Bahia, encontro que aconteceu nos dias 04, 05 e 06 de junho, na Casa Kolping, no bairro da Boca do Rio, em Salvador.

Participaram da Conferência Livre representantes de tribos indígenas; estudantes e professores das faculdades de comunicação das universidades públicas do estado; radialistas comunitários; educadores e jovens de organizações não governamentais; líderes comunitários, entre outros.

Fruto de debates e reflexões da sociedade civil acerca das prioridades na criação de políticas de comunicação para o estado, o documento servirá de base para a participação das organizações na Conferência Estadual de Comunicação e suas plenárias territoriais que já estão acontecendo em oito cidades baianas.

Os participantes discutiram as prioridades em grupos de trabalho com os temas Cidadania e novas tecnologias de informação e comunicação, Comunicação e desenvolvimento territorial, Comunicação e educação e Políticas públicas de comunicação. Para aprofundar o debate, foram convidados pesquisadores e militantes nos temas, como os professores Albino Rubim, da UFBA e Antônio Dias, da UNEB, dentre outros.

terça-feira, 10 de junho de 2008

Ninguém faz idéia de quem vem lá...

Por onde andam os verdadeiros talentos? Ser ou não ser, eis a questão!
As circunstâncias nos levam a crer que pra acharmos algo vibrante, arrojado ou COOL, não é uma tarefa das mais fáceis, principalmente dentro da nossa atual sociedade tão efêmera que ter nos dias de hoje uma identidade sócio-cultural atrelado a um ideal é algo tão raro e nocivo ao mesmo tempo, pois para alguns este tipo de comportamento é compreendido como andar na contra-mão do sistema, ou seja, fora deste mundo... o mais ridículo é que todos buscam a efemeridade a fim de se distanciar uns dos outros e ao mesmo tempo se aproximarem e por fim tentarem ser diferente daquilo que enxergam um nos outros, só que todo este esforço se torna inútil, pois acabam todos sendo iguais tentando se diferenciarem.

Para entender alguns gêneros particulares de determinados indivíduos, o conhecimento cientifico se torna algo simplório, pois por mais que pesquisem, analisem e construam-se teses para tentar explicar, ninguém faz idéia de quem vem lá...

quinta-feira, 5 de junho de 2008

COMBATE A OBESIDADE infantil


O Conselho Internacional de Associações de Bebidas (ICBA), órgão mundial que representa a indústria de bebidas não-alcoólicas, estabeleceu novo código de marketing para regular as publicidades direcionadas para crianças. Voluntariamente, a Coca-Cola e a Pepsi se comprometeram em não fazer mais publicidade para o público infantil com idade até 12 anos, até o final de 2008.
O ICBA também irá revisar outras formas de marketing como promoções, PDV’s, ações em escolas e patrocínios.

Fonte: Jornal Propaganda e Marketing de 02 de junho de 2008

MAIS UMA NO mercado


A AMBEV lançou a bebida GUARAH, levemente gaseificada, com zero de açúcar e sabor...de guaraná.
Campanha da DM9DDB é destinada ao público jovem (18 a 35 anos) que se preocupa com a saúde, mas preza pelo sabor.
Ela se lança com o slogan: “GUARAH: refrescância com quê de guaraná.”

quarta-feira, 4 de junho de 2008

Até que enfim p...!!!


A democratização dos meios de comunicação, através da garantia plena a informação é direito fundamental do ser humano e deve ser assegurado pelo Estado. Este é mais um compromisso do governo em ampliar a participação e o dialogo social, estabelecendo uma co-responsabilidade entre o poder público e todos os segmentos da sociedade.
E para garantir o seu direito a comunicaçao, será realizada nos dias nos dias 14, 15 e 16 agosto de 2008 a 1a Conferência de Comunicação Social da Bahia, convocada pelo Governo do Estado e promovida por organizações da sociedade (GT Comunicaçao - normalizada pelo decreto no 10.592 de 22 de novembro de 2007), composto por representações dos setores organizados em torno desta temática para organizar, acompanhar e sistematizar as discussoes da conferência.


Objetivos:

A formulação de políticas públicas de comunicação é essencial para formaçao da cidadania e o desenvolvimento local, sua ausência gera desinformação e fragilizam os laços que fortalecem as identidades e valores de cada território de nossa terra.
A 1a Conferência Estadual de Comunicação social da Bahia será uma oportunidade ímpar para iniciar os debates sobre diretrizes para políticas públicas de comunicaçao como fator de inclusao social e cidadania, através da reflexao sobre os eixos-temáticos de comunicação e educação, democratização dos meios técnicos, novas mídias, sistemas digitais e internet, regionalização e produçao cultural, TV, rádios comunitárias, etc.


Público-alvo:

O público alvo da conferência sao profissionais da área de comunicação, estudantes de cursos de comunicação, professores e pesquisadores, empresários do ramo, comunicadores comunitários, assessores de órgaos públicos, entidades sociais e sociedade em geral.

terça-feira, 3 de junho de 2008

PEDE PRA SAIR Varelão


Da noite passada até hoje pela manhã muita coisa aconteceu nos bastidores da política baiana.
Raimundo Varela, comunicador há muitos anos, renunciou a sua candidatura vitoriosa, segundo pesquisas, por falta de apoio, alianças, costuras políticas. Ele bate tanto nos políticos em seu programa que agora faltou forças...
Aí entra em ação Toinho...só que NETO. Ou ele fez o dever de casa (aprendido com o avô), ou algo muito obscuro aconteceu nos bastidores.
Tadinho de Varela ! ! ! Pela segunda vez consecutiva ele nadou, nadou e morreu na praia, ou melhor, no hotel Fiesta hoje pela manhã. Será que ele é torcedor do Vitória?

Eu não sei. Só sei que algum “capitão Nascimento” pediu para ele sair.

Inté +,

Xan

O CDC adverte, malandragem em demasia faz mal ao consumo!


O Código de Defesa do Consumidor foi criado em 1991 por determinação da Lei 8.078/90, as Promotorias de Defesa do Consumidor têm um relevante papel a cumprir na tutela dos direitos coletivos, e no aperfeiçoamento das relações de consumo. Embora o consumidor seja o destinatário final de todos os bens e serviços produzidos na sociedade, freqüentemente ocorrem violações a seus direitos, justificando-se, em razão da sua vulnerabilidade - jurídica, técnica e econômica - se fazendo necessário à existência de uma instituição pública, com perfil voltado à satisfação dos interesses sociais e ao resgate da cidadania, para promover a defesa coletiva desses direitos.

Quero que todos atentem bem para o parágrafo acima, pois temos uma grande arma nas mãos que apesar de difícil acesso a sua funcionalidade, mas quando funciona faz um verdadeiro estrago em relação aos opressores sócio-econômicos que ostentam poder por causa do seu capital financeiro constituído. As grandes e maiorias das empresas insistem em descumprir o CDC (Código de Defesa do Consumidor), justamente pela falta de informação da população brasileira, principalmente as empresas de telefonia que seguem normas estabelecidas pela ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicações), o mais engraçado que as normas e regras estabelecidas não andam em conformidade com o CDC e deixam brechas para que as prestadoras continuem exercendo o seu domínio e desrespeito ao consumidor.

A EX-TELEMAR agora Oi, configura-se uma das empresas que batem os recordes de reclamações e processos junto a todos os órgãos que se propõem a defender o consumidor, mas existem outras empresas do ramo que segue pela mesma linha de conduta. Recentemente enfrento um problema com a VIVO que antes se denominava TELEBAHIA CELULAR, a empresa tem problemas ao efetuar recargas on-line e responsabiliza o cliente pelo ocorrido, fazendo o próprio provar que fez a recarga através de procedimentos burocráticos que acaba criando um stress desnecessário, imagine só, você paga por um serviço e não recebe, além de tudo tem que provar através de um processo burocrático que pagou pelo serviço. Parece até terapia ocupacional, pois eles querem tomar o nosso precioso tempo, mas temos direitos e eles têm que ser respeitados, se os três poderes não buscam soluções para o caso, temos que recorrer ao quarto poder, o midiático.

Vamos dizer o que pensamos e lutar pelos nossos direitos, pois Digo & Penso!

segunda-feira, 2 de junho de 2008

REPRODUÇÃO DO BLOG DE Duda

"Aos estudantes de comunicação



Eu tenho um filho que fez vestibular este ano e tenho repetido isso para ele o tempo todo. O mercado de comunicação, como aliás todos os outros, é cada vez mais competitivo. Portanto é fundamental, como em tudo na vida, muito tesão e muita obstinação. Para todos. Mesmo que você se considere muito talentoso não se iluda em achar que isso é suficiente. É um grande erro. As portas do céu não vão se abrir para você sem mais nem menos. Pra mostrar seu talento antes você tem que ralar muito. E precisa ter, antes de mais nada, uma oportunidade. Conseguindo isso você tem que ralar muito mais ainda para aproveitar essa oportunidade para ir crescendo, ralando muito, pra merecer outras oportunidades.A vida é uma escada e quem quer pular degraus tem tudo pra se esborrachar. E outra coisa muito importante – gravem bem – é preciso saber ganhar, perder e continuar na luta. Aprender a cair e levantar faz parte do jogo. Aprender a saber perder com dignidade e a ganhar com sabedoria, sem subir à cabeça.Você não deve é ter medo das derrotas. Mesmo os maiores vencedores um dia já tiveram vontade de largar tudo e jogar a toalha. Pergunta ao Nizan, ao Roberto Duaillib, ao Washington Olivetto e a todos os publicitários de sucesso."


Extraído do www.blogdoduda.com

AVISO AOS navegantes



Estão tentando barrar a propaganda de bebidas com teor alcoólico entre 0,5 e 13° Gay – Lussac. Vão barrar tudo nesse país?
Adiantou proibir a propaganda de cigarros? NÃO ! O consumo só aumenta. E o mesmo vai acontecer com as cervejas, em especial. Está para ser votado no Congresso Nacional projeto de Lei que restringe as propagandas de bebidas alcoólicas com teor abaixo de 13° Gay – Lussac. Só para se ter conhecimento as cervejas têm em média 5° Gay – Lussac. Estão incluídas nestas possíveis restrições outras bebidas alcoólicas como, por exemplo, vinhos, espumantes e coolers.
O CONAR (Conselho Nacional de Auto-Regulamentação Publicitária) soltou nota à imprensa defendendo os direitos dos anunciantes e serviços lícitos. Também divulgou as novas restrições para a publicidade de bebidas alcoólicas vide site: http://www.conar.org.br/

O que defendo aqui apoiado pelo CONAR é o direito a liberdade de expressão. Têm tentado podar a mesma liberdade aos jornalistas e esses sabiamente brigaram e não permitiram essa mordaça.
Vamos fazer o mesmo com a Publicidade. Publicidade que movimenta bilhões de dólares em todo o mundo, gera empregos e move economias, informa e diverte milhões de pessoas.

Inté +,

Xan

domingo, 1 de junho de 2008

DIGO & PENSO...


Não somos os donos da verdade, apenas digo e penso...
A crítica por dentro da crítica!